segunda-feira, 20 de maio de 2013

Anunciado novo plano de cargos e salários para médicos do DF


Aumento será de 66% nos próximos três anos para o piso salarial e de 27,9% para o teto


Os médicos do Distrito Federal terão aumento de 66% nos próximos três anos para o piso salarial, segundo o novo plano de cargos e salários anunciado pelo GDF na noite da última quinta-feira (16).

"O anúncio do GDF preenche todas as nossas reivindicações do ponto de vista do plano de cargos e salários", destacou o presidente do SindMédico-DF, Gutemberg Fialho, que participou da reunião com o governador Agnelo Queiroz, no Palácio do Buriti.
 
Segundo o secretário de Administração Pública do DF, Wilmar Lacerda, haverá também um aumento de 27,9% para o teto, que será de R$ 16.207,53 em 2015 se o profissional fizer jornada semanal de 40 horas.
 
"Um dos grandes problemas da prestação do serviço de saúde é atrair e manter os médicos na rede pública. Essa nova estrutura de carreira permitirá o GDF melhorar o atendimento de nossa população", enfatizou Lacerda.
 
Ainda de acordo com ele, durante o governo Agnelo foram nomeados 20.988 servidores, dos quais 11.680 para a área de Saúde.
 
O secretário de Administração explica que dos profissionais contratados para pasta, 2.800 são médicos, mas que apenas 50% permaneceram na rede.
 
"O salário hoje é pouco atrativo para o início de carreira. Esse novo plano visa à correção", declarou Lacerda.
 
O presidente do SindMédico-DF lembrou que as discussões – retomadas em novembro passado –, foram longas, mas satisfatórias, e correspondem à expectativa da entidade em captar profissionais para resolver a carência de médicos no DF.
 
Para o chefe do Executivo regional, ficou claro que o objetivo desse novo plano é atrair os médicos que vão entrar no serviço público e manter os que já estão contratados.
 
"O novo plano está inserido no contexto da recuperação da saúde pública do DF. É o compromisso do GDF com a reestruturação da saúde pública, com os concursados e com a população do Distrito Federal. Para cumprir o que diz a Constituição, que a saúde é um direito do povo ", explicou o governador.
 
Veja o quadro abaixo com as tabelas de vencimentos, no novo plano, com as jornadas de 20 horas e de 40 horas semanais: Imagem inline 1

Nenhum comentário:

Postar um comentário