segunda-feira, 27 de maio de 2013

Ceilândia ganha núcleo de assistência às vítimas de violência

Núcleo de Atendimento Multidisciplinar a Vítimas de Violência atenderá as demandas de Ceilândia, Taguatinga e Samambaia


As pessoas que sofrem violência física e psicológica podem recorrer, a partir de segunda-feira (27), ao Núcleo de Atendimento Multidisciplinar a Vítimas de Violência (Pró-vítima), inaugurado hoje na QNN 5/7 de Ceilândia.

"Essa é uma conquista muito importante de direito e cidadania para as pessoas, famílias e amigos de vítimas de violência. Tenho certeza que o núcleo de Ceilândia vai atender uma faixa muito grande da população", destacou o governador, ao lembrar que a população de Taguatinga e Samambaia também será atendida.

Ainda de acordo com Agnelo Queiroz, a assistência é voltada para vítimas de diferentes situações e serve para "diminuir o impacto de um acidente de carro, de um homicídio, ou um estupro", além de oferecer "ajuda na busca pelos direitos".

Pioneiro no Brasil, o Pró-vítima foi iniciado em 2009 e já realizou mais de 6 mil atendimentos psicossociais e jurídicos no Distrito Federal, um média de 900 por mês.

A unidade de Ceilândia é a quarta a ser inaugurada – as outras funcionam na antiga Rodoferroviária, Paranoá, e na estação de metrô da 114 Sul.

Para o secretário de Justiça Alírio Neto, "um bom governo não é feito só de grandes obras arquitetônicas, mas também de programas voltados para o povo".

"Sempre ouvimos falar de defesa de direitos humanos para quem cometeu o delito, mas o Pró-vítima tem um foco diferente, que é nas vítimas. A reconstrução de uma vida é a maior obra que um governo pode fazer", declarou Neto.

Um exemplo é a recepcionista Maria de Fátima do Nascimento Santana, 57 anos, que perdeu o neto de 12 anos no ano passado, e desde então é atendida pelo Pró-vítima.

"O Pró-vítima nos ajudou a caminharmos nesses últimos 15 meses. Com ele é mais fácil buscarmos justiça, pois não teríamos condições de pagar um advogado. Só temos o programa e Deus", explicou a avó Maria de Fátima.

PREVENÇÃO - A subsecretária do Pró-Vítima, Valéria de Velasco, explica que a Secretaria de Justiça (Sejus) também trabalha, de forma paralela, com outros programas preventivos, como o Arma não é brinquedo. Dê Livros.

"Precisamos investir na prevenção, principalmente em Ceilândia, que historicamente é a região administrativa mais violenta do DF, e é constituída por 45% de jovens. Temos de ter mobilização de todos os lados: poder público, inciativa privada e população", enfatizou a subsecretária.

Durante a inauguração do Pró-Vítima a Sejus premiou 11 crianças de escolas públicas participantes do projeto de leitura.

Os pequenos formarão o Time da Paz que entrará em campo amanhã no jogo do Campeonato Brasileiro Flamengo e Santos, no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha.

A previsão do GDF é inaugurar novas unidades de atendimento às vítimas de violência no Guará, Planaltina, Gama, Santa Maria, Sobradinho, Sobradinho II, e Brazlândia.

O Pró-Vítima funciona de segunda à sexta de 8:00 as 18:00.

Nenhum comentário:

Postar um comentário