segunda-feira, 13 de maio de 2013

Manifestantes fazem protesto contra privatização do petróleo em ministério


 O grupo está reunido desde às 5h30 na pasta de Minas e Energia. Eles pretendem entregar uma carta que exige o cancelamento do leilão do petróleo e da privatização das barragens à presidente Dilma


Os organizadores esperam 500 manifestantes no protesto (Ed Alves/CB/D.A Press)
Os organizadores esperam 500 manifestantes no protesto

Diversos movimentos sociais fazem uma manifestação em frente ao Ministério de Minas e Energia contra a privatização do petróleo na manhã desta segunda-feira (13/5). De acordo com a assessoria de imprensa da categoria, são esperadas 500 pessoas que fazem parte de grupos como o Movimento dos trabalhadores Sem Terra (MST), Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB), Quilombolas entres outros.

O grupo protesta contra a 11ª rodada de licitações de blocos para a exploração de petróleo e gás natural e contra a privatização de diversas barragens cujas concessões vencem até 2015. Além das mobilizações, mais de 50 organizações assinaram uma carta que será ainda nesta segunda-feira (13/5) à presidente Dilma Rousseff. O documento exige o cancelamento do leilão do petróleo e da privatização das barragens.

Os manifestantes estão no local desde 5h30 e só planejam parar quando conseguirem marcar uma reunião com o ministro. De acordo com os grupos, a mobilização é pacífica e não impede a entrada dos funcionários no prédio. Eles estão com faixas dizendo "O petróleo é nosso" e tentam chamar mais pessoas para apoiar o movimento com um carro de som.  O ato ocorre também no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário