quinta-feira, 6 de março de 2014

Mais foliões e menos homicídios no carnaval do DF


Dados da Secretaria de Segurança indicam queda de 30% nos crimes com vítimas fatais

A redução expressiva no número de homicídios e das ocorrências de lesão corporal durante os quatro dias de folia no Distrito Federal foram os pontos altos do balanço divulgado nesta quinta-feira (6) pela Secretaria de Segurança. Em contrapartida, houve aumento de 30% a 40% no número de foliões na cidade.

"O policiamento foi dimensionado por esse quantitativo de pessoas. O que nos trouxe muita felicidade é que as pessoas realmente compareceram. O policiamento foi realocado em cada momento e o número de policiais foi maior em relação ao ano passado, com quase o dobro do efetivo", analisou o secretário-adjunto da pasta, Paulo Roberto Batista de Oliveira.

De acordo com o levantamento, das 16h de sábado (1º) até a meia noite de quarta-feira (5) foram registrados no DF nove assassinatos e 129 lesões corporais. No ano passado, foram 13 e 162, uma redução de 31% e 20% respectivamente. As tentativas de homicídio também diminuíram, passando de 26 para 23, redução de 11,5%.

Os números mudam um pouco quando o foco está nos locais das festas. No ano passado, não foi registrado nenhum homicídio e, neste ano, um jovem chegou a óbito na madrugada de quarta-feira (5) na saída do Gran Folia. O número de furtos também aumentou, com registro de 28 ocorrências este ano contra 18 em 2013.

"Foram realizados 69 eventos na cidade, que contou com a participação de 400 mil pessoas durante os quatro dias de festa, sendo 200 mil nos blocos principais. É natural, onde há maior aglomeração que haja incivilidades. Com base na experiência de 2014, nós vamos reaplicar o modelo de policiamento", analisou Oliveira.

Uma novidade do balanço deste ano foi que a Polícia Civil dividiu as ocorrências por blocos de rua. De acordo com os dados, o Raparigueiros, o Galinho de Brasília e o Gran Folia tiveram o maior número de registro, com 35, 33 e 21 respectivamente. Os sete restantes variaram entre 8 e 1.

No mesmo período analisado, o Corpo de Bombeiros atendeu 34 chamados no Gran Folia. Já na Passarela da Alegria, quatro pessoas necessitaram de atendimento, todas sem gravidade.

AÇÕES PMDF – Um total de 10.804 pessoas e 5.310 veículos foram abordados durante as operações realizadas pela Polícia Militar no DF durante o Carnaval. Dentre esses, foram efetuadas 52 prisões em flagrante; 27 apreensões de armas; 23 autos de alerta e 20 termos circunstanciados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário